Google coleta dados de pacientes em segredo, isso ressalta importância da Blockchain

Novos relatórios indicam que o Google tem coletado secretamente dados de pacientes dos EUA de mais de 2.600 hospitais para treinar seu novo projeto de IA

Um relatório recente publicado pelo The Wall Street Journal indica que o Google está coletando dados médicos de milhões de cidadãos dos EUA por meio de algo conhecido como o “Projeto Nightingale”.

De acordo com o relatório, o projeto começou em segredo em algum momento de 2018, em colaboração com um sistema de saúde baseado em St. Louis, conhecido como Ascensão. O sistema inclui uma cadeia de cerca de 2.600 hospitais católicos, todos os quais entregaram informações médicas privadas à nova iniciativa de inteligência artificial do Google.

Obviamente, a empresa tinha um motivo para coletar todos esses dados, e o motivo foi criar e testar novos softwares. O software é baseado em tecnologias de IA e machine learning, e deve ajudar na análise dos registros dos pacientes, na confirmação dos diagnósticos dos médicos e na influência potencial dos tratamentos dos pacientes.

Vale ressaltar, o Google aparentemente não violou as leis federais ao coletar esses dados. Os hospitais estão supostamente autorizados a compartilhar dados médicos com parceiros de negócios, se isso os ajudar a desempenhar suas funções de assistência médica.

No entanto, o problema com todo o evento é que nem o Google, nem os hospitais colaboradores consideraram adequado informar os pacientes ou mesmo sua equipe sobre o fato de estarem coletando todos esses dados. Isso destaca a completa falta de controle que os indivíduos têm sobre seus próprios dados pessoais e quão pouco se sabe sobre quem pode visualizá-los, compartilhá-los e armazená-los.

Como parar as Bigtechs?

A questão da privacidade nos dias modernos é uma pergunta que é feita com bastante frequência. Ele tem sido um tópico de inúmeras discussões, debates, argumentos e especulações há anos e, graças às tecnologias modernas, pode finalmente haver uma solução.

Os familiarizados com o blockchain provavelmente já sabem que essa tecnologia pode ser usada para armazenar quantidades excessivas de informações. A mesma tecnologia também é elogiada por seus recursos de privacidade e segurança, especialmente porque serve como uma tecnologia subjacente para moedas digitais.

Como tal, muitos especularam que a blockchain poderia ser usada para armazenar os dados dos pacientes. Além disso, os pacientes também podiam compartilhar e monetizar esses dados com quem quisessem e até escolher quais partes deles seriam visíveis.

Um relatório recente sobre o futuro da tecnologia blockchain no mercado global de saúde espera que a indústria cresça US $ 500 milhões nos próximos 3 anos. Medibloc, Medishares e Medicalchain são apenas alguns exemplos de projetos que já usam a tecnologia blockchain para permitir que os pacientes recuperem o controle de seus próprios dados médicos.

Embora essa tecnologia ainda seja jovem e precise de mais desenvolvimento, definitivamente parece promissora quando se trata de impedir empresas como o Google de invadir a privacidade dos pacientes.

  • Veja também: A computação quântica do Google poderia minerar 3 milhões de Bitcoin em 2 segundos?

Fonte: Bitcoinist

The post Google coleta dados de pacientes em segredo, isso ressalta importância da Blockchain appeared first on Webitcoin.

Please follow and like us:
error

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *